COMPROVADO PELA CIÊNCIA: EX É SIM UMA DROGA!

É isso mesmo meus caros amiguinhos, em estudos foi comprovado que um ex-namorado(a) age como a cocaína, em uma região do cérebro conhecida como núcleo accumbens.

Perder um amor dói. E não é pouco. Dizem que machuca tanto quanto uma surra – e pode até acabar com a sua vida. Um coração machucado até rende bons livros e canções, é verdade, mas se você é do time que prefere se livrar logo das amarguras da vida aproveita essas três dicas da ciência e bola pra frente:

1. Trate como droga

Ele age como a cocaína, numa região do cérebro conhecida como núcleo accumbens. É aí que fica a zona de recompensa, que te faz sentir prazer. E é esta a sensação que causa vício. Exatamente como acontece com a cocaína. A antropóloga e especialista em amor Helen Fisher trabalhou durante anos com imagens de cérebros. E percebeu que, sim, o amor desperta as mesmas áreas que a cocaína ou cigarro – e por isso pode viciar tanto quanto ela. Portanto, deve ser tratado como tal. A recomendação de Fisher é que você jogue fora (ou esconda) tudo que te faz lembrar seu ex-amor: e-mails, fotos, cartões. “Não converse ou fuce no Facebook dele(a). Se você está tentando cortar o álcool, você não deixa um uísque na sua mesa”, diz. Aliás, já dissemos por aqui que excluir ex do Facebook ajuda a superar o término, lembra?

2. Como cortar a obsessão

Tá, mas deixar de pensar na pessoa não é assim tão fácil, certo? Bem, o psicólogo Robert Stemberg, da Universidade do Estado de Oklahoma, dá quatro dicas para manter o pensamento longe do perigo: lembre-se das características negativas dele (a) e nunca esqueça que relacionamentos só funcionam quando os dois querem, aposte num novo amor (mesmo que ele seja temporário) e mantenha-se ocupado.

3. Deixe o tempo curar

Essa é a mais óbvia, mas quando a gente tá nessas parece que não vai passar nunca, não é? Pois bem, passa. Palavra da ciência. Nas imagens cerebrais analisadas por Helen Fisher, ela percebeu que o pessoal que havia levado um pé na bunda, depois de algum tempo, apresentava uma atividade menor numa área chamada palladium ventral, região associada à sensação de apego. E ela ainda acrescenta outras dicas para compensar a ausência do ex: receba muitos abraços dos amigos (serve para aumentar os níveis de ocitocina, hormônio que te deixa mais relaxado) e faça exercícios físicos (vai aumentar a taxa de dopamina no cérebro).

4. Um novo amor é sempre bem vindo

Essa dica não é cientifica é por nossa conta, pois é quem nunca ouviu de uma tia, da avó ou da mãe, que um novo amor cura um antigo? É claro que você não vai sair por ai louco desvairado tentando amar qualquer palerma que aparecer pela frente, mas quando temos uma decepção é natural nos fecharmos para novas experiências, procure não se trancar em “um mundo particular”, saia com os amigos, dê risadas, observe as felicidades corriqueiras do dia a dia, e entre uma baladinha, uma visita na casa de amigos, uma sessão de cinema hora ou outra você pode ‘esbarrar ‘com a pessoa que te fará feliz e completo, como você merece e deseja.

E você? Tem mais alguma dica para esquecer a dor de amor? Conta pra gente!

Matéria escrita por: Diih Silva “SantaMuerte”

Anúncios

2 comentários sobre “COMPROVADO PELA CIÊNCIA: EX É SIM UMA DROGA!

  1. Sobre apagar as fotos e etc, excluir do face da muito certo. É aquela velha história: ‘O que os olhos não vêem o coração não sente’ Rsrs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s