Guerra de Religiões?

Quando lemos o título pensamos em ISIS (o conhecido Estado Islâmico), ou um monte de grupos terroristas que vemos na TV, como Hezbollah (o que não deixa de ser preconceito, já que a maioria daqueles que seguem o Corão são pessoas pacíficas e apenas uma parte muito pequena pode ser considerada “radical”).

iran_futi_DW_Sport__264087g

Sim, eu estava louca pra mostrar uma imagem da seleção feminina do Irã!

Mas quando pensamos aqui no nosso país, imaginamos um lugar em um país em que todo mundo seria legal e que sempre dizemos que há convivência pacífica , parece que as coisas não são bem assim.

Nos últimos tempos vemos desrespeito a diversas religiões consideradas “não cristãs”: tivemos a menina apedrejada por estar usando vestimentas de uma religião afro-brasileiras, terreiros tendo imagens quebradas e até mesmo igrejas incendiadas (sim, aqui neste Brasil em que nos encontramos). Quanto é uma religião pagã, ou neo-pagã, muitos nem conseguem explicar a sua fé, pois logo são taxados como “seres ruins”.

No caso dos muçulmanos, que já disse acima, eles aqui, várias vezes são discriminados e devem sofrer ainda mais quando os refugiados da Síria chegarem aqui, com seus costumes e cultura diferente da nossa, além da religião.

No caso das afro-brasileiras, acredito que o caso seja mesmo de considerar qualquer coisa, vinda de religião africana como algo inferior. Preconceito infelizmente herdado do nosso passado “escravista” que proibia as manifestações dos escravos. Então, qualquer coisa vinda da África para qualquer pessoa pode ser considerada ruim, por algumas pessoas. Além do desconhecimento, que afeta a todos, levando às pessoas a acreditarem que qualquer religião de matriz africana e seus ritos, sejam tidos como “macumba”, ou julgar pagãos e neo-pagãos como “satanistas”.

umbanda

Essa falta de conhecimento, poderia ser sanada apenas com a curiosidade, mas, infelizmente, nem todo mundo quer saber do outro ou entendê-lo.

hqdefault

Está faltando um pouquinho de respeito às diferenças,de entender que acreditar em X não quer dizer que você precisa necessariamente odiar e atacar Y. Precisamos cada vez mais entender que pode ter espaço para várias expressões, sem agredir ninguém.

 

By: Taís Nascimento
Pessoa linda que leu: Você

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s