Existe Padrão Para Ser Alternativo?

A primeira resposta é não. Mas à boca pequena parece que muitos gostariam que tivesse.

Então, toda vez que alguém quebra essa linha imaginária inexistente, tem outros, seja no trabalho, no rolê ou na internet pra te lembrar que não pode. Mas a questão e o divertimento dos nichos alternativos ou das subculturas não era ser diferente, ainda que abraçados por ideais, sons?

 

Daí estamos cheios de regras de comportamento, vestimenta, tentando nos encaixar de alguma forma, como se estivéssemos dentro de um molde, ou como se fosse um clube em que só entram pessoas que seguem “regrinhas”.

tumblr_mhuu4vOZtC1r3qknqo1_1280.jpg

Mas além de acabarmos quase todos iguais no rolê, tem mais umas coisinhas que não são tão simples assim, que não deveriam acontecer. Um exemplo disso é o racismo, que faz com que muitos achem que apenas pessoas brancas possam fazer parte de algumas vertentes do mundo alternativo ou subculturas. Na subcultura gótica, por exemplo, há diversos casos membros da cena que dizem a outros: “Apenas brancos podem ser góticos” ou “Góticos não podem ter cabelo cacheado”. Neste exemplo, vemos que além de racista, a pessoa não entende nada do que diz pertencer, e não estudou nada sobre a cena (para mais informações sugiro ver esta discussão do Facebook na página Oh My Goth).

tumblr_nks4vvxiGL1rgnjkao1_1280.jpg

Além de racismo, vemos machismo, já que além de controlarem se alguém em alguma festa ou show ficou com fulano ou ciclano, ainda acham que você está lá apenas por causa “dos machos” e não porque você gosta do som. Sim! Eu estou falando com você aí do metal que faz questionários sobre bandas com as moças para ver se ela não é “maria-shampoo” ou “maria-palheta (isso ainda existe?)!  E o mais engraçado é que esse mesmo pessoal fica com o pé atrás com mulheres que tocam, por exemplo, parece que preferem que elas fiquem como eternas groupies apenas (já que eles acham que tudo gira em torno deles mesmos). Também entre os “geeks” também tem muito disso: diversas sabatinas para saber se as minas sabem tudo sobre HQs ou filmes, achando que as meninas estão lá apenas para “impressionar” os machinhos de plantão, porém eles são os primeiros a reclamar que não arrumam namorada.

tumblr_mz243yZ2ca1rbax36o1_1280.jpg

Homofobia, lesbofobia, transfobia, nesse caso, acontece como em toda a sociedade: preconceito velado, mas afastamento, já que não querem perto, ou acham que “suja a cena”, não pode. Na cena punk, onde alguns podem pensar que as pessoas teriam mais aceitação, são extremamente preconceituosas, mas não é bem assim, já que uma banda (Whirr), usou seu perfil para atacar a banda G.L.O.S.S. (que é transativista e feminista) com ofensas transfóbicas, inclusive dizendo que pessoas trans deveriam se matar (matéria sobre o assunto aqui).

5862597

Laura Jane Grace, vocalista da banda Against Me! e transgênero

Todos esses preconceitos acontecem também entre o  pessoal das modificações, já que vemos um monte de gente vomitando preconceito, dizendo que “não confiam em mulheres para ser tatuado”, “tatuadora mulher não sabe trabalhar direito”. Além de todos os outros preconceitos já citados serem muito presentes também, como a falta de informação para tatuar pele negra, muitas vezes pela vinda da falta de vontade em se saber mais sobre o assunto.

dcd3005b6557908f18f22e071fbfba57

Daí paramos para pensar que: subculturas que se formaram em volta de pessoas que eram marginalizadas por grande parte da sociedade se tornaram reflexo de todo o preconceito que já enfrentamos fora dela. Somos apenas modernos por fora? A mudança na sociedade que as pessoas alternativas querem é que tudo volte a ser como na época de nossos avós e todo mundo possa discriminar, fazer piada preconceituosa e dar sua opinião disfarçada de discurso de ódio a vontade?

São perguntas que eu deixo pra vocês responderem.

By: Taís Nascimento

Pessoa linda que leu: Você

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s